sábado, 6 de novembro de 2010

Falta


Eu sinto saudades. Coisa estranha essa tal de saudade.Você não vê, não pega, mas ela está ali. Saudade dói. Dói forte.É como se alguém estivesse apertando o seu coração; estrangulando-o. É uma dor imaterial. Não dá pra fazer curativos.Mas há consistência neste imaterial. Eu sinto saudade dos sonhos. Do cheiro. Do gosto. Das carícias trocadas. De tudo que poderia ter sido. Não foi. Eu sinto saudade das palavras doces. Do olhar carinhoso. Dos planos loucos. Eu sinto saudade também do que não existiu. Queria tanto que tivesse existido. Mas não houve.
Eu sinto saudades. Ela mora em mim.
Um dia para de doer.
Ela está começando a ir embora.
E eu já sinto saudades

Do Caio F. Abreu, sempre.

Um comentário:

  1. Ahh saudades... Dói, dói muito. E falar sobre isso dói ainda mais. Parece que o coração vai explodir de tanta saudade.
    Saudade quando é de alguém ainda é bom, pq rever aquela pessoa ameniza.
    E quando a saudade é de um momento?
    Nooooossa. É saudade de um tempo que não volta mais, de um momento que não pode ser revivido.
    Complicado...
    E falando em saudades, saudades de você maninha *--*
    Uma saudade boa, que vamos matar logo logo (=

    Beijos ;*

    bellanogueiira.blogspot.com

    ResponderExcluir