quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Quando você sorri


Me toca, encanta, desperta o que há de bom em mim. Me faz esquecer do tempo, porque ele para com você.
Quando você sorri, mexe comigo. Me desconcerta sabe?

Te ver sorrir me traz calma. Aquela leve e momentânea, ou duradoura, ou perpétua, calma. A calmaria depois de uma tempestade, a quietude da brisa. O vento que sopra nas velas do barco, levando-o mais para o mar, para dentro, para o íntimo.


Quando você abre aquele sorriso, o mundo gira, e depois para. Mas quando para, resta somente nós. Eu, você e esse sorriso. Com o qual eu sonho, no qual eu penso, e desenho, lembro, e me deixa paralisada. Acende o dia. Me mostra o caminho.

Por favor, sorri pra mim?

--

"Tu tens um jeito de sorrir particularmente bonito, bem raro de se ver, um sorriso tranquilo, satisfeito, afável, que pode fazer feliz aquele a quem se dirige."
Franz Kafka

Nenhum comentário:

Postar um comentário