domingo, 15 de agosto de 2010

Começando esse post sem na verdade saber o que realmente falar. Por vezes me dirigi a parte do blog onde diz “Nova postagem”, mas nessas tantas vezes acabei fechando-a sem nenhuma idéia. Até agora está sendo assim.
Não aconteceu nada de tão interessante que me faça contar aqui, e nem ele voltou. Aliás, se tinha uma coisa que eu não queria falar era sobre isso. Sobre ele. Ou sobre histórias (in)acabadas. Era a única certeza. Mas não deu pra fugir. Embora eu já tenha dito aqui que cansei de te esperar e de escrever sobre meus devaneios – o que ainda é verdade – pensei em falar sobre como eu estou te superando...

Eu vi uma frase, creio que em Grey’s anatomy, que dizia o seguinte:
Porque não importa o quanto algo está machucando-nos,
por vezes, deixá-lo ir dói ainda mais.


E nossa, como eu sei disso. Mesmo que eu reconheça que tudo o que aconteceu me machucou bastante, deixar que suas lembranças partam me doem demais. É triste ter que deixar ao vento as suas lembranças, e deixá-las soltas para voarem pra bem longe. Não sei como isso acontece, mas de repente eu olho pra sua foto e já nem lembro mais de tantos detalhes.
Já não lembro da sua voz me chamando de amor, nem do jeito como você me falava aquela frase que eu tanto gostava. Não lembro do seu cheiro, e as suas mensagens foram todas excluídas.
Sabe, eu estive olhando aquela foto que nós tiramos, meu sorriso era tão verdadeiro nela. Mas, agora eu sei que não me sinto da mesma forma em relação a você. Acho que finalmente estou me afastando, não fisicamente, afinal isso já fazem 5 meses. Estou me afastando, te afastando do pensamento, do coração. Só, apagando...
Eu estou bem, tinha que ficar, e consegui.

--

"Algumas coisas não servem mais. Você sabe. Chega. Porque guardar roupa velha dentro da gaveta é como ocupar o coração com alguém que não lhe serve. Perca de espaço, tempo, paciência e sentimento. Tem tanta gente interessante por aí querendo entrar. Deixa. Deixa entrar: na vida, no coração, na cabeça."
Caio F. Abreu

5 comentários:

  1. "Porque não importa o quanto algo está machucando-nos, por vezes, deixá-lo ir dói ainda mais."
    Isso diz tudo!
    *--*
    Ahh te empresto o livro sim, é da Nanda e eu ainda estou lendo, mas logo que terminar falo com ela e te empresto (=
    Beijos irmã ;*

    bellanogueiira.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. "Porque não importa o quanto algo está machucando-nos, por vezes, deixá-lo ir dói ainda mais."
    Isso diz tudo! [2]

    Adoro quando você se inspira nas séries e escreve estas belezas de textos lindos aqui!
    vai com tudo irmã, vai sarando.
    tô aqui pra dar força. <3'

    e o caio, hein?! *-*
    ele é o divo das palavras!

    beeeijo irmã. (♥)

    ResponderExcluir
  3. "Já não lembro da sua voz me chamando de amor, nem do jeito como você me falava aquela frase que eu tanto gostava. Não lembro do seu cheiro, e as suas mensagens foram todas excluídas" neh... =x
    Ahh maninha, eu também vou milhares de vezes no nova postagem. e Acabo desistindo. Jaja terei mais rascunho do que post =S
    Estou com o leve pressentimento de que vocês levam minha inspiração. asuhsauahs. Não mais sério, desde que nos afastamos por obrigação, eu sei, que não faço mais um post feliz, engraçado sabe? =S Enfim, são mudanças, estamos sujeitos a isto.
    Amoo muito =*

    ResponderExcluir
  4. Lindo blog, lindo texto, adorei teu modo de escrever, voltarei mais vezes*--*
    Seguindo..
    Um beeijo!

    ResponderExcluir
  5. de fato deixar alguém ir não é bom, sempre dói e sempre faz a gente chorar. mas de fato, olhar para trás e perceber que sobrevivemos é muito bom, faz parar de doer qualquer cicatriz ou arranhão.
    tenho certeza de que você é forte e já esqueceu boa parte. lembranças são lembranças e essas não se vão. é bom guardá-las, fazem bem ao coração - às vezes.

    beijas beijas, minha linda :*

    ResponderExcluir